Cibereal, Lda. - Vender Casa, Comprar ou Arrendar com Serviços Imobiliários Profissionais


Senhorios multados em contratos sem licença

Os senhorios que, por sua responsabilidade, arrendarem casas sem licença de utilização vão ser punidos com uma multa nunca inferior a um ano de renda e terão de indemnizar os inquilinos, segundo o Decreto-lei que regula os elementos do contrato de arrendamento.

O diploma, que entrou em vigor a 28 de Junho, determina no seu artigo 5º que "só podem ser objecto de arrendamento urbano os edifícios ou suas fracções cuja aptidão para o fim pretendido pelo contrato seja atestado pela licença de utilização, passada pela autoridade municipal competente, mediante vistoria realizada menos de oito anos antes da celebração do contrato". E adianta, no ponto quatro do mesmo artigo, que "a inobservância" desta regras "por causa imputável ao senhorio, determina a sujeição do mesmo a uma coima não inferior a um ano de renda, observados os limites legais, salvo quando a falta de licença se fique a dever a atraso que não lhe seja imputável". Ao mesmo tempo, o inquilino poderá denunciar o contrato, "com direito a indemnização nos termos gerais".

A responsabilidade pela aplicação da multa prevista no diploma pertence ao presidente da câmara, com a faculdade de delegação em qualquer dos vereadores.

No mesmo diploma estabelece-se, no entanto, uma excepção que permite a celebração do contrato de arrendamento sem que exista licença de utilização: "quando as partes aleguem urgência na celebração do contrato, a licença (...) pode ser substituída por documento comprovativo de a mesma ter sido requerida, em conformidade com o direito à utilização do prédio nos termos legais e com a antecedência mínima requerida por lei".
in DN (19/5/2006)

Conheça os requisitos do Contrato de Arrendamento